sábado, 19 de fevereiro de 2011

MALEVITCH

Os alunos do 3º ano se amarraram em Malevitch. Por isso, separei algumas obras dele:

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

PRIMEIRAS IMPRESSÕES SOBRE AS TURMAS

Nem sempre o planejamento que a gente faz é aquele com que a turma se identifica. Fiz o planejamento semanal baseando-me nos livros que a escola em que trabalho sugeriu. Muito interessantes, por sinal. Mas o que está acontecendo é que as turmas não têm maturidade para acompanhar, principalmente, do 1 ao 5º ano. as demais, estão correspondendo muito bem.
Por isso, essa semana, resolvi usar o meu livro, o Arte Fácil, para planejar as aulas que dei hoje. E pela primeira vez desde o início das aulas de Artes, saí satisfeita com o trabalho: os alunos ficaram bem animados com tudo. Foi ótimo.
Não é me gabando, não, pessoal, mas quando escrevi o livro, usei minha própria experiência de trabalho, que vocês poderão ler em SOBRE MIM, no site: www.artexpressaodevida.com
Mas, depois que escrevi, nunca mais havia trabalhado como professora da disciplina e pra dizer a verdade, não o usei nunca. E hoje, fiquei feliz com o que produzi, porque é bem simples de trabalhar, enquanto ensina tudo o que os alunos precisam realmente, em cada etapa.
No primeiro ano, trabalhei "Desenhando com giz" (Foi uma festa)
No segundo ano, fizemos o trabalho "Pontos" (essa turma é agitadíssima, mas todos trabalharam muito bem. Eles estavam precisando aprender cores e tenho certeza que aprenderam de uma forma bem legal)
No terceiro ano,  Malevith (eles se apaixonaram e pediram mais trabalhos dele. Fizeram a releitura de um dos trabalhos, contido no Arte Fácil, e ficou muito legal!)
No quarto ano, a "Arte da Simetria" (As crianças quiseram fazer vários trabalhos, que ficaram maravilhosos!!!!)
No quinto ano, não trabalhei meus métodos, porque havia pedido que eles levassem material para confeccionar máscaras e acabou que não deu tempo para terminar; não foi legal. Na semana que vem vamos trabalhar Kandinsk. Vamos fazer a cópia e a releitura de um de seus quadros.
Bem, queridos, é isso: agora vou sentar pra anotar tudo isso pra entregar pra supervisora e fazer o planejamento pra Literatura e Música.
Ah, no 6º ano, vamos fazer um trabalho que fará uma mistura de uma personagem de tv, enredo de um livro; isso virará uma história que se transformará num poema e depois, numa música, uma paródia. Os meninos ficaram eufóricos para fazer o trabalho.
beijos a todos!!!

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

5º ANO

5º ANO
Precisaremos trabalhar textos instrutivos. Então pensei em algumas ideias:
Manual do estudante:


Querido aluno
Ao começar qualquer trabalho, é bom que se lembre de algumas coisas.
Todo trabalho, para ser bem feito, é preciso de atenção, de planejamento, de um tempo para ser feito e depois corrigido. Esse conjunto de preocupações e regras nós chamamos de Rotina de trabalho.
Veja a seguir algumas dicas que poderão ajudar você no seu dia-a-dia.
· Cuide sempre do seu material (livros, caderno, revistas).
· Não deixe acumular tarefas. Vá fazendo um pouco por dia.
· Não guarde suas dúvidas só para você. Quem tem dúvida é porque está pensando sobre o assunto e [e isso mesmo que você deve fazer. Sendo assim, dividas suas dúvidas com o professor e seus colegas].
· Seja esperto: procure estar informado sobre o que está acontecendo na classe, na sua casa, no mundo...Informação não ocupa espaço no pensamento e o ajuda a entender melhor o que acontece a sua volta...
· Seja camarada, solidário, companheiro: ajude quem precisa de ajuda.
· Nos trabalhos em grupo, lembre-se de que todos sabem um pouco. Todos podem e devem dar suas opiniões, Quem sabe mais pode ajudar quem sabe menos; quem sabe menos um assunto pode saber mais algum outro. Trabalho em grupo é troca.
· Nas discussões, escute as idéias de todos; defenda seu ponto de vista, mas aceite as idéias que julgar melhores que as suas.
· Quando houver alguma votação na classe, faça a sua escolha, defenda o seu voto, mas respeite o resultado final.
· Registre (escreva) seu trabalho.
· Colabore com o professor

Também seria legal trabalhar bulas, fazendo um tipo de desafio: quem conseguir ler e explicar uma bula, ganha um prêmio...
Como texto instrutivo, podemos trabalhar também receitas e aí, uma delícia: poderemos fazer brigadeiros, docinhos de leite em pó e coco, etc. Há também um outro, que vc mistura leite condensado cozido (por uns 40 min em panela de pressão) e leite em pó. Depois dá para fazer bichinhos, flores, etc...

4º ANO

4º ANO
Iremos trabalhar os contos clássicos. Dessa forma, os livros deverão ser escolhidos, para o primeiro trimestre, deverão ser focados nesses contos: são inúmeros e não é difícil de encontrá-los.
Os poemas estudados, deverão ser os de Cecília Meireles, porque juntamente com o 5º ano, iremos fazer uma espécie de sarau de poesia, e eles deverão declamar nesse dia.
Há muitos poemas dela para crianças:
Por exemplo:

LEILÃO DE JARDIM
 Quem me compra um jardim
com flores?

borboletas de muitas
cores,

lavadeiras e
passarinhos,

ovos verdes e azuis
nos ninhos?

Quem me compra este
caracol?

Quem me compra um raio
De Sol?

Um lagarto entre o muro
e a hera,

uma estátua da Pri-
mavera?

Quem me compre este
formigueiro?

E este sapo, que é
jardineiro?

E a cigarra e a sua
canção?

E o grilinho dentro
do chão?

(Este é o meu leilão!)
(Cecília Meireles)

ou:
SONHOS DA MENINA

A flor com que a menina sonha

está no sonho?
ou na fronha?

Sonho
risonho:

O vento sozinho
No seu carrinho.

De que tamanho
seria o rebanho?

A vizinha

apanha
a sombrinha
de teia de aranha ...

Na lua há um ninho
de passarinho.
A lua com que a menina sonha
é o linho do sonho
ou a lua da fronha?
(Cecília Meireles)


2º ANO

2º ANO
Em parceria com a regente de turma, vou trabalhar também as letras do alfabeto, mas de uma maneira diferente:
Além do poema Conexão dos bichos, iremos cantar a música da Xuxa (A de amor...), ensinando o alfabeto em Libras, porque a inclusão social é extremamente importante, e eles precisam aprender isso urgentemente. Quem quiser conferir, aqui mesmo no blog tem uma aula sobre o alfabeto em Língua de Sinais.
Vamos também trabalhar os nomes:


O Nome da Gente
Pedro Bandeira


Eu não gosto
do meu nome
não fui eu
quem escolheu.
Eu não sei
porque se metem
com um nome
que é só meu!


O
NENÊ
que vai nascer
vai chamar
como o padrinho

vai chamar
como o vovô
mas ninguém
vai perguntar

o que pensa o coitadinho


Foi meu pai quem decidiu
que o meu nome fosse aquele

Isso só seria justo
se eu escolhesse
o nome dele.


Quando eu tiver um filho,
Não vou pôr nome nenhum.
Quando ele for bem grande,
ele que escolha um !


Depois, iremos, ou fazer um debate, ou entregar-lhes um questionário do tipo:

Quem escolheu seu nome?
Você gosta do seu nome?
Se pudesse mudar seu nome, qual escolheria? Por quê?


Após a realização desse trabalho, iremos trabalhar rimas, versos e estrofes.
Poderemos usar esse poema e também o poema e música de Vinícius:



O Porquinho
Composição: Vinicius de Moraes / Toquinho
Muito prazer, sou o porquinho
Eu te alimento também
Meu couro bem tostadinho
Quem é que não sabe o sabor que tem
Se você cresce um pouquinho
O mérito, eu sei
Cabe a mim também
Se quiser, me chame
Te darei salame
E a mortadela
Branca, rosa e bela
Num pãozinho quente
Continuando o assunto
Te darei presunto
E na feijoada
Mesmo requentada
Agrado a toda gente
Sendo um porquinho informado
O meu destino bem sei
Depois de estar bem tostado
 
Fritinho ou assado
 
Eu partirei
 
Com a tia vaca do lado
 
Vestido de anjinho
 
Pro céu voarei
Do rabo ao focinho 
Sou todo toicinho
 
Bota malagueta
 
Em minha costeleta
 
Numa gordurinha
 
Que coisa maluca
 
Minha pururuca
 
É uma beleza
 
Minha calabresa
 
No azeite fritinha




LITERATURA TAMBÉM É ARTE

Peguei umas aulas de Literatura e Música também, no ensino Fundamental I.
Pensei em fazer um projeto que envolva as duas disciplinas.
Dessa forma, irei trabalhar com a poesia e a música de Vinícius de Moraes nos três primeiros anos e nos dois últimos, Cecília Meireles.
Pra começar, no primeiro ano, vou iniciar com uma música antiguinha:
"Se você está contente bate palmas (clap, clap, clap)
Se você está feliz levanta a mão
Se é grande o seu amor fica de pé.
Vamos todos assentar
E um sorriso vamos dar (há, há, há,)
E agora, bem baixinho, bate palma (clap, clap, clap)
Bate palma
Outra vez! (clap, clap, clap) (BIS)"

Para o projeto, já irei começar a ensaiar a música "O Pato" de Vinícius, trabalhando, primeiro a poesia, depois a melodia.
Depois disso, vou trabalhar uns poeminhas que se referem às letras do alfabeto:


CONEXÃO DA BICHARADA

Algazarra das araras:
o A anuncia
que amanhece
na Amazônia

O B berra no bebê,
bate na bigorna,
bimbalha no badalo.
Bom de barulho, o B!O
C cambaleia na corcova do camelo
no cachimbo do califa
e cai: catrapus

Emergência! Emergência! O elefante entrou
No elevador
Do edifício!

Na palavra “dedo” O D de “de”
É o mesmo D
De “do”: dedo
“fogo”, “fagulha”, “fornalha” se escrevem todos com F.
mas “frio” também! Uma falha do alfabeto?
E “falha” também é com F...

G: um gole gostoso Do gargalo da garrafa:
GLU – GLU – GLU- GLU.
O G é um grande guloso!

É com o H Que a filha sai da fila,
Que malha sai da mala.
Com H a mana faz manha

Se você gosta do I
Aprenda o idioma dos índios
E diga depressa: igara,
Inúbia, Itaquaquecetuba.

- Já jantou, jabuti? – Ora essa!
Jantei jaca e jabuticaba.
Jabuti janta depressa
Com jabuticaba e jaca

O L é uma letra louca. Transforma a nota mi em 1000
E faz a uva andar de luva,
Cabra descobrir o Brasil.

Mandaram o macaco maluco De maca para o manicômio.
Mas o médico que o medicou disse:
- Não é nada. É só macaquice.

Nada mais nada: nada Nada menos nada: nada
Peixe com peixe: nada.
Peixe sem peixe: nada

O O é oval como o ovo Ou redondo como um olho,
Pequeno como uma pulga
Ou grande como um repolho.

Por “P” principia “palavra”, Por “P” principia “poesia”,
Pois palavra sem poesia
Não parece nem palavra.

O Q é uma letra pesada De “quilo”, a letra comprida
De “quilômetro”, a letra alegre
De “quermesse” e de “quindim”.

O R é o rato que rói A roupa do rei da Rússia
E ri de raiva a rainha
Sem recear a ratoeira.

O sapo saltou na sopa De um sujeito que, sem mais papo,
Deu-lhe um sopapo e gritou: - Opa!
Não tomo sopa de sapo.

TOC! TOC! À entrada do formigueiro. - Chegou o carteiro! Abra a porta já! Mas a formiga esperta nem deu resposta
Quando viu a tromba do tamanduá

U – U – U: a coruja pia. U – U – U: uiva o lobisomem.
U – U – U: o vampiro tem sede.
U – U – U: o lobo está com fome.

O V está sempre de viagem
E voa veloz como o vento.
Porque tem pressa, não discute:
Com ele é só no vapt-vupt.

Quem bebeu o chá da xícara? O xá. Mas ponha sentido:
É com X o bebedor,
Com CH o bebido.

O zelador do zoológico É chamado Zé da Zebra
Não porque trata os bichos e os ama,
Mas por causa das listras do pijama.

Ká, ka, ka é voz de bicho Eu já vi hiena rir
Mas não acho a menor graça
Ela roubou o meu pequi.

Yahoo é nome de site
Os bichos sabem muito bem
Que pra ficar conectado
Tem que chamar o Seu Neném

Os bichos ficam nas jaulas
Quase não podem se ver
Entram, então na internet
www.bichocadêvocê?







terça-feira, 1 de fevereiro de 2011

9º ANO- A ÉTICA E A ESTÉTICA DO CÍRCULO

No Arte Fácil há um trabalho bem interessante sobre Arte em Redondo. Vale à pena conferir porque esse projeto pode se estender para todos os alunos.
Bem, mas para trabalhar com o 9º ano, pensei em Mover e Comover o Mundo.
Vamos levar a música "Roda Viva" de Chico Buarque

Tem dias que a gente se sente
Como quem partiu ou morreu
A gente estancou de repente
Ou foi o mundo então que cresceu...
A gente quer ter voz ativa
No nosso destino mandar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega o destino prá lá ...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
A gente vai contra a corrente
Até não poder resistir
Na volta do barco é que sente
O quanto deixou de cumprir
Faz tempo que a gente cultiva
A mais linda roseira que há
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a roseira prá lá...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
A roda da saia mulata
Não quer mais rodar não senhor
Não posso fazer serenata
A roda de samba acabou...
A gente toma a iniciativa
Viola na rua a cantar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a viola prá lá...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...
O samba, a viola, a roseira
Que um dia a fogueira queimou
Foi tudo ilusão passageira
Que a brisa primeira levou...
No peito a saudade cativa
Faz força pro tempo parar
Mas eis que chega a roda viva
E carrega a saudade prá lá ...
Roda mundo, roda gigante
Roda moinho, roda pião
O tempo rodou num instante
Nas voltas do meu coração...(4x)
Primeiro vamos pedir que eles pensem e reflitam no mundo, redondo como é: dá muitas voltas, todos podemos passar por todos os lugares e situações.
Pedir-lhes que compartilhem de alguma história que conheçam sobre alguém que tenha ficado rico ou pobre, doente ou são, enfim...
Depois, lembrar-lhes de alguma tragédia que tenha acontecido, como por exemplo, na região Serrana do Rio, que foi uma das mais lindas paisagens do Brasil e agora, nada mais há. que em questão de segundos, a natureza mostrou sua força e destruiu tudo. E de famílias, antes abastadas, agora perderam tudo.
Podemos falar também do relógio, que é redondo, tb, isto é, continua girando, independente de tudo. E aí falaremos sobre o tempo deles, o ensino Médio chegando e investigar sobre como estão gastando seu tempo...
Deverão escolher um tema, como:
Natureza, discriminação, deficiência física, doença, etc e montar cartazes chamando a atenção das pessoas para que atentem para as pessoas que agora estão em desvantagem e precisam de apoio.
podemos pensar em uma outra ala no Carnaval. Seria bem interessante juntar a solidariedade com a alegria.
Lembrar que o foco é:
O mundo gira e hoje eu estou por cima, mas quem sabe amanhã???

8º ANO- A ÉTICA DA ARTE

Vamos investigar a ética da arte, seus valores, suas técnicas, as atitudes da arte, dos artistas e da sociedade em geral.
Para que serve atualmente a arte?
Para que deveria servir a arte?
O que é ser original?
A arte é original?
Copiar, recriar, transformar, é criar?
Quais as mudanças que ocorreram na arte?
Quais as maiores mudanças que ocorreram na sociedade?
O que não mudou na arte?
O que não mudou na sociedade?
O que não pode ser mudado na arte°
E na sociedade?
A vida imita a arte ou a arte imita a vida?
*Vamos falar sobre o carnaval, teatro, cinema, tv, personagens, dublagens (vamos focar aí)
O que é melhor: assistir filme em inglês ou dublado? A estética da dublagem é aceitável?
*Vamos brincar de dublar:
- Trabalho em grupo
Cada metade do grupo irá montar uma pequena cena e a outra metade deverá dublar em tempo real além de fazer os efeitos sonoros.
Por exemplo: a menina subiu o morro a cavalo e estava muito cansada... Quando chegou no topo, encontrou um homem que a fez saltar de para-quedas... (os alunos deverão ir fazendo os sons necessários.
* Podemos também pensar numa ala para desfilar no carnaval (nos locais que possuem desfile) Quem sabe convidar o 7º ano para participar e montarem uma grande mostra de cinema (copiar é criar?)
Ah, poderão convidar os professores e demais funcionários da escola.